SEGUIDORES

VIDEOS INTERESSANTES

Loading...

domingo, 17 de abril de 2011

18 de abril
Este dia foi escolhido, pois na França, no ano de 1857, Allan Kardec lançava, pela Livraria Dentu, a primeira edição do Livro dos Espíritos.
O livro espírita é bálsamo consolador, luz esclarecedora e educadora à jornada da vida.
Meio esplendor de vida, Emmanuel nos conta, em livro psicografado por Chico Xavier, como foi seu planejamento junto às hostes divinas:
(..) Conta-se que, em seguida ao regresso do Cristo às Esferas Superiores, quantos, do Espaço, lhe assessoravam o apostolado imaginaram o melhor modo de perpetuar-lhe os ensinamentos na memória dos homens, conquanto prosseguisse o Mestre em ligação com eles pela via do espírito.
Os elevados colaboradores do Embaixador Sublime examinaram o assunto, por muitos e muitos anos, depois de longas marchas e contramarchas, assentaram entre si que o movimento capaz de conservar as lições do Divino Mestre, ao dispor de todas as criaturas e ao alcance de todas as inteligências, era precisamente o livro, único instrumento apto a preservar os tesouros do espírito, acima dos séculos, na moradia dos homens!(…)
Livro Comandos do Amor – Cap. 8

Cuidados com o livro:
  • Não manuseie com as mãos sujas.
  • Não rabisque, nem faça anotações nas folhas.
  • Não rasque, nem arranque folhas.
  • Não apóie o cotovelo no livro.
  • Não coloque entre as páginas objetos mais espessos que o papel.
  • Não dobre o canto das folhas.
  • Não use saliva para virar as folhas.
  • Não coma, nem beba próximo aos livros.
Compreendamos a importância do livro espírita em nossa reeducação espiritual, tomando cuidado com este tesouro que nos é emprestado com o intuito de redobrar valores em nossos corações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário